O que fazer quando for despedido? Ou estiver desempregado?

Publicado a 22 Dezembro 2012

Embora muitas pessoas que têm um trabalho considerado como fixo e estável, numa grande ou pequena empresa, parece que já não é mais possível ficar no mesmo emprego até à idade da reforma. Por isso, descubra alguns conselhos importantes sobre o que deve fazer se for despedido ou estiver desempregado.

Inclusive até com contratos sem termo e em empresas solventes, você deve estar preparado para o despedimento, e pensar que é uma transição que todas as pessoas têm que enfrentar na carreira profissional. Daí, quando mais precária for a sua situação laboral, maior serão as possibilidades de sair da empresa que está neste momento a trabalhar.

Todas as pessoas sentem-se mal ao ser despedidas. Por um lado, abre-se um caminho incerto em termos económicos, com uma baixa considerável no seu rendimento mensal, e por outro lado, o despedimento pode ser um golpe duro no seu orgulho e na sua dignidade. Por isso, será muito importante enfrentar com coragem este momento menos bom da sua vida. É normal que se encontre mal, mas terá que ser muito positivo e começar a mexer-se o quanto antes para resolver todos os seus problemas.

Planificar a sua nova situação financeira

Primeiro, deve planificar a sua nova situação financeira. Se o seu rendimento mensal vai começar a ser menor, terá que estabelecer um novo plano de gastos adaptado à sua nova situação, dando preferência aos gastos segundo a sua importância.

Enquanto está procurando por emprego, os seus rendimentos irão vir de diversas fontes de dinheiro extra: por um lado, se já tem mais de um ano de descontos para a segurança social, vai começar a receber Subsídio de Desemprego, o que será uma boa ajuda para continuar a viver e, além disso, caso tenha vários anos de casa e tenha sido despedido pela própria empresa, terá direito a receber uma indemnização pelo despedimento, que tem em conta os anos de trabalho.

Procurar um novo emprego

Uma vez assumida a nova situação financeira, será hora de passar ao mais importante: conseguir um emprego. Terá que ser positivo e otimista, e usar todas as ferramentas disponíveis para encontrar um trabalho que seja ideal para si. Visite sites de ofertas de empregos, veja os anúncios do diário e inscreva-se no Instituto de Emprego na sua cidade.

Aproveite para tentar encontrar um trabalho em empresas no mesmo setor ou nicho de mercado onde trabalhava antes de ser despedido. Se você for bom, o mais certo é que consiga trabalho na concorrência e ainda receba um salário mais alto do que ganhava anteriormente.

Outra opção, é aproveitar esta fase menos boa para mudar o seu futuro profissional. Poderá optar por trabalho noutro setor ou tirar um curso para melhorar a sua formação profissional e, quando terminar, conseguir um bom emprego com um salário acima do que tinha antes. Você deve considerar todas as hipóteses, pois hoje em dia está a competir com profissionais mais jovens, com custos de trabalho menores para a empresa e com mais formação do que você tem. Por isso, é importante ser melhor que os outros.