GAECO deflagra operação Lucro Fácil. PIRÂMIDE MINERWORLD usa como desculpa para não pagar.

Publicado a 22 Abril 2018

GAECO deflagra operação Lucro fácil contra PIRÂMIDE MINERWORLDO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a operação Lucro Fácil, contra PIRÂMIDE MINERWORLD, em Campo Grande e São Paulo. PIRÂMIDE está usando como desculpa para não pagar. CUIDADO!

Não foi falta de aviso!

Em maio 2017 avisamos que a MINERWORLD é um ESQUEMA PONZI e você não deveria investir seu dinheiro, porque nunca iria receber 100% ou mais. Recebemos várias ameaças, chamaram-nos de loucos…. mas… a verdade é que o golpe continua sem pagar e vai inventando mentiras para adiar o pagamento. A shitcoin MCASH só foi criada para ganhar tempo, para os OTÁRIOS não denunciarem o golpe e criar milhões de reais em dinheiro de monopólio.

A shitcoin MCASH é dinheiro de monopólio e vale 0 dólares fora do golpe. Por isso… a BITOFERTAS que pertence à MINERWORLD, não aceita trocar MCASH por Real ou Bitcoin.

Se nunca mostraram provas da mineração de bitcoins, como iriam lhe pagar?  dinheiro não cai do céu, mas quando um golpe promete duplicar ou triplicar o dinheiro do nada, aparecem sempre OTÁRIOS… que acreditam em Papai Noel.

Segundo o Correio do Estado, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul deflagrou nesta terça-feira (17 abril), em Campo Grande e São Paulo, a Operação Lucro Fácil, com objetivo de desarticular esquema fraudulento de pirâmide financeira por meio da mineração de criptomoedas conhecidas como Bitcoins.

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara de Direitos Difusos e Coletivos de Campo Grande, em ação civil pública proposta pela 43ª Promotoria de Justiça do Consumidor. Tais ordens judiciais foram cumpridas, dentre outros locais, nas sedes das empresas MINERWORLD, Bit Ofertas e Bitpago, na capital sul-mato-grossense e São Paulo, além das residências dos respectivos sócios.

Ainda segundo a notícia do Correio do Estado de 19 abril, o Ministério Público Estadual (MPE) de Mato Grosso do Sul não encontrou provas da mineração de criptomoedas, porque nunca existiu… além das 2 provas forjadas de mineração:

Investigações do Ministério Público Estadual (MPE) de Mato Grosso do Sul apontam que não há provas de que a Minerworld, suposta multinacional com sede em Campo Grande, fazia mineração de bitcoins (criptomoedas), como anunciado. Toda a publicidade da empresa girava em torno da compra de pacotes e contratação de novos membros, evidenciando sua real atividade, a pirâmide financeira. Para tanto, contava com apoio da Bitpago e Bitofertas.

Por essa razão…

Na terça-feira o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual deflagrou a Operação Lucro Fácil, para combater esquema de pirâmide desenvolvido pela Minerworld e associados. Na ocasião foram apreendidos documentos e computadores que serão periciados. A justiça também determinou bloqueio de R$ 300 milhões das empresas de mais sete pessoas investigadas na ação.

Para ganhar tempo a MINERWORLD está informando que foi vítima de fraude na exchange Americana Poloniex no valor de 851 bitcoins, como você pode ver na matéria do G1:

“Diante da operação deflagrada pelo Ministério Público Estadual na manhã desta terça-feira, em Campo Grande (MS), a Minerworld informa que não é, nem nunca foi, uma pirâmide financeira. A empresa foi, sim, vítima de uma fraude na exchange americana Poloniex, em outubro do ano passado, no valor total de 851 bitcoins – cerca de R$ 23, 8 milhões pelo câmbio de hoje, 17 de abril de 2018. Desde então, a Miner passou a ter dificuldades para realizar seus pagamentos em dia. Todos os demais esclarecimentos serão prestados em juízo”.

É uma boa desculpa para não pagar. Se foi verdade, a Poloniex já deverá ter resolvido ou problema ou existiria mais detalhes… mas… como sempre os detalhes são escassos. Negócios sérios não inventam desculpas.

Se você busca por mais informação sobre a PIRÂMIDE MINERWORLD, talvez esteja interessado em ler o artigo sobre o G10 da PIRÂMIDE MINERWORLD do GAP.

Alerta de fraude MINERWORLD do GAP

Não seja mais um OTÁRIO!