Daniel Filho (DFRF) é um FUGITIVO PROCURADO pelo FBI

Publicado a 14 Julho 2015

Daniel Filho, o dono do golpe do ouro DFRF Enteprises, é um fugitivo procurado pelo FBI. Burlou milhares de “investidores” com a mentira das minas de ouro!

As coisas agora estão a aquecer para Daniel Fernandes Rojo Filho e a fraude DFRF Enterprises.

Depois do processo civil da SEC contra a DFRF, Daniel Filho e os seus cúmplices, podemos confirmar que também é arguido num processo de investigação criminal. Todas as suas afirmações são falsas e foram usadas com o único propósito de aliciar otários a investir num esquema Ponzi, com a promessa de um retorno anormalmente elevado.

Daniel Filho foi capa de uma revista de Brasileiros nos EUA para dar credibilidade ao golpe. Estratégia foi usada tarde demais...

Daniel Filho foi capa de uma revista de Brasileiros nos EUA para dar credibilidade ao golpe. Estratégia foi usada tarde demais…

O FBI está ciente do perigo deste esquema Ponzi e expressou a sua preocupação quando Daniel Filho anunciou que vai continuar a burlar pessoas fora dos EUA.

A 1 julho 2015, a DFRF publicou uma mensagem do acusado Filho na sua página do “Facebook”.

Na mensagem, Filho fez falsas afirmações que a DFRF tem ouro e dinheiro suficiente para suportar todos os seus membros durante 200 anos, e que o valor das ações DFRF já ultrapassaram os $75.

Filho afirmou que vai se encontrar com o governo dos EUA em Boston a 3 julho. (Não houve qualquer encontro)

Filho também afirmou que está a planear mover as operações da DFRF e a negociação das ações DFRF para fora dos EUA.

Isso mostra que Daniel Filho quer continuar a enganar as pessoas com a mentira das minas de ouro e, com os problemas no EUA, pretende montar o esquema agora noutro país. É impressionante como ainda existem otários que acreditam na palavra de Filho!

Pelos vistos, parece que junho 2015 foi o mês de liquidar contas bancárias. Muito provavelmente já sabiam que isto ia acontecer.

As últimas evidências confirmam a pressa necessária para bloquear ativos. O dinheiro depositado nas contas DFRF atingiu mais de $7 milhões em junho 2015.

Enquanto a Comissão não conseguiu determinar precisamente quanto dinheiro dos $7 milhões representa novos fundos dos investimentos, existem todas as razões para acreditar que o nível de novo investimento é substancial.

Pelo menos $6.5 milhões foram transferidos das contas DFRF em junho 2015. Por outras palavras, o dinheiro foi retirado das contas DFRF assim tão rápido como era depositado.

Mais de $1.8 milhões foram transferidos das contas DFRF nos EUA para fora dos EUA desde janeiro 2015. Mais de $1.1 milhões foram enviados para fora a 30 junho 2015 – algumas horas antes da Comissão conseguir pedir o bloqueio dos bens num dos principais Bancos usados pelo esquema.

Dado esse ritmo com que o dinheiro era transferido para um paraíso fiscal, a Comissão pede ao Tribunal que reconsidere a decisão anterior e ordene que os acusados repatriem todos os fundos que foram transferidos para fora dos EUA.

Enquanto a Comissão não conseguir identificar quem recebeu a maior parte das transferências, o desaparecimento rápido do dinheiro torna urgente a decisão de congelar qualquer fundo que tenha ficado nas contas DFRF e na dos acusados.

Dado que Daniel Filho esteve sempre a receber dinheiro roubado, isto é, dinheiro de vários otários que acreditaram em toda a história das minas de ouro e a colocar offshore, isto não é nenhuma surpresa:

Filho é um fugitivo da justiça. O FBI não foi capaz de executar o mandado de justiça, está a procurar ativamente por Filho e iniciou a procura na fronteira.

A Comissão foi informada que o FBI tentou prendê-lo a 30 junho 2015, mas ele não estava em casa. Parece que desde 30 junho Filho não voltou para casa.

É interessante que quem sempre disse que não tinha medo de nada e era tudo mentiras, fugir do FBI é algo que não precisava… se não tivesse montado um esquema Ponzi.

O último vídeo onde aparece foi publicado a 22 junho no YouTube, no canal “DFRF TV”. Não se sabe se ele está ou não nos EUA.

Também foram levantadas várias questões relacionadas com a fraude nos cartões de crédito, com as investigações a revelar que os números dos cartões VISA distribuídos pela DFRF Enterprises eram falsos. Conhecemos como funciona a DFRF!

De acordo com a declaração enviada pelo advogado da SEC a 10 julho:

A Comissão recebeu informação que a DFRF distribuiu cartões de débito a alguns investidores no início de 2015. Os cartões de débito usam a insígnia da DFRF e o logo VISA.

Eu falei com um representante da VISA, que disse-me que a VISA não emite os cartões diretamente. Em vez disso, o cartão de débito é emitido por uma instituição financeira que tem uma relação com a VISA.

O representante da VISA disse-me que, baseado nos números da conta que aparecem nos cartões DFRF, a instituição usada foi a MetaBank, que fica localizada em Sioux Falls, no Dakota do Sul.

Eu falei com um representante do MetaBank, que disse-me que o MetaBank não tem qualquer relação com a DFRF Enterprises ou o Platinum Swiss Trust.

O representante do MetaBank disse-me que alguns dos cartões de débito foram emitidos pela TSYS, que é um processador de pagamentos com contratos com a MetaBank, mas os números de conta em pelo menos um cartão de débito parece ser fictício.

O representado do MetaBank também disse-me que os cartões emitidos pela TSYS são cartões pré-pagos, e nunca foi colocado dinheiro nos cartões.

Em declarações, o advogado também mencionou a investigação do FBI a Daniel Filho:

Eu tive várias conversas com um agente do FBI envolvido na investigação e que recentemente entregou o processo criminal contra o acusado Daniel Filho.

Eu foi informado que o FBI não foi capaz de executar o mandado de justiça ao acusado Daniel Filho neste assunto e que o FBI considera atualmente Filho como um fugitivo.

Resumindo a situação atual, a SEC conclui que:

DFRF e Filho continuam a fazer falsas reivindicações sobre o negócio do ouro e os ativos, e a fazer declarações enganosas para burlar os investidores DFRF.

Assim, o Tribunal deve converter a ordem de restrição temporário numa liminar.

Agora é esperar para ver o resultados. Com isto, agora vai ser mais difícil de Daniel Filho aparecer assim tão cedo a prometer este e o outro mundo.