Zona Franca da Madeira cancela licença da Wings Network

Publicado a 30 Abril 2014

A concessionária da praça financeira da Ilha da Madeira, cancelou a licença na Zona Franca da Madeira. Será este o próximo Esquema em Pirâmide a rebentar?

Desde o início que estamos a dizer que a Wings Network é um Esquema em Pirâmide e que não vale a pena colocar o seu dinheiro nesta fraude. A esta altura os líderes ganharam dinheiro com promessas e mentiras da Wings, com o intuito de trocar os dólares virtuais do Backoffice por dinheiro real, enquanto os novos “investidores” no esquema nunca mais vão ver o dinheiro. E aqui é preciso saber diferenciar uma coisa, ter 500 dólares virtuais é bem diferente de 500 dólares na mão.

Os dias de ouro desta pseudo-empresa estão a acabar, assim como acontece com qualquer Esquema em Pirâmide. Como tínhamos apresentado anteriormente, no artigo de 28 de fevereiro de 2014, onde dissemos que a Wings Network  é um Esquema em Pirâmide, ao investigar descobrimos que a empresa Wings Network não existe e todos os contratos são feitos com a Tropikgadget.

Acreditamos que usaram nomes completamente diferentes, para tentar não dar muito nas “vistas”. Segundo vários registos, a Tropikgadget está estava registada na Zona Franca da Madeira e possui sede fiscal no Dubai. A Wings tinha a sua sede administrativa de fachada na Ilha da Madeira, de forma a proteger-se contra um possível bloqueio e também, para aproveitar os benefícios fiscais.

Agora toda a verdade começa a aparecer. Segundo o despacho do Secretário Regional do Plano e Finanças, a autorização da Tropikgadget Unipessoal Lda foi concedida pelo próprio a 5 de novembro de 2013, no entanto, face aos eventos atuais e a toda a mentira estar a ser desvendada, a licença da Zona Franca da Madeira foi cancelada com efeitos a partir de 1 de abril de 2014.

A Sociedade de Desenvolvimento da Madeira (SDM), que é a concessionário da zona franca, esclareceu ao PÚBLICO, que a Wings nunca esteve registada e que, relativamente à Tropikgadget, a SDM adianta que “face à verificação de um exercício de actividades não compreendidas na licença, por exigência da SDM, apresentou o pedido de cancelamento da mesma, pelo que já não está licenciada na Zona Franca da Madeira”.

Realmente, está difícil de segurar esta pseudo-empresa que na sua descrição (sobre a empresa) proponha-se a “gerir, supervisionar e aconselhar sobre investimentos de qualquer tipo no interesse de pessoas individuais e de qualquer outro grupo de pessoas que estejam legalmente associadas ou não“.

Depois da Tropikgadget ter visto a sua licença cancelada na Zona Franca da Madeira, vai ser interessante ver quais são os próximos passos da Wings Network. Até agora, ainda não divulgaram na sua página oficial do Facebook, em facebook.com/WingsNetworkco, o que se passou na verdade. São vários os “Promotores” Wings descontentes com o atraso sucessivo do cartão de crédito, falta de interesse de novas pessoas para entrar no esquema e a situação do seguro da Porto Seguro, que ainda não explicaram bem a verdade – só colocaram um post no FB a informar para não divulgar a imagem da seguradora Porto Seguro junto do logo da Wings porque o seguro diz respeito à entidade emissora de pagamentos e não à Wings.

Entretanto, enquanto não existem notícias sobre esta pseudo-empresa, deixamos aqui um vídeo que encontramos no YouTube, de uma líder da Wings, que diz várias mentiras. Repare como ela fala!