Expresso publicou artigo sobre Esquema Geteasy

Publicado a 30 Novembro 2014

O Jornal Expresso publicou artigo sobre o esquema Geteasy a 22 novembro 2014. Leia o artigo completo a alertar para esta e outras fraudes MMN!

Damos os parabéns ao Jornal Expresso por ter lançado o alerta sobre a fraude Geteasy e também, por ter abordado de forma resumida as diferenças entre MMN e fraudes. Mesmo assim… apesar de ser bem claro que estamos perante um esquema em pirâmide, onde os antigos “investidores” são pagos com o dinheiro dos novos, muitas pessoas ainda ignoram isso.

Este alerta, vem se juntar aos vários alertas deste esquema em pirâmide: o Programa Sexta às 9 24/10/2014, o Programa Sexta às 9 31/10/2014, o alerta do Banco de Portugal, entre outros alertas.

No dia 22 de novembro de 2014 o Jornal Expressou publicou um alerta para a Geteasy e outras burlas disfarçadas de Marketing Multinível (clique na imagem para aumentar):

Artigo completo do Jornal Expresso sobre o Esquema Geteasy e outras fraudes multinível

Artigo completo do Jornal Expresso sobre o Esquema Geteasy e outras fraudes multinível

Os chico-espertos por detrás da Geteasy não ficaram contentes com este alerta, que não demonstra todas as mentiras e verdades disfarçadas deste esquema e… no seu site, em geteasygroup.com/direito-de-resposta-expresso/ publicaram um resposta que não corresponde à verdade. Destacamos os seguintes pontos:

“As várias acusações que nos são feitas constituem um grave atentado à nossa imagem corporativa, que não só mancham a reputação que temos vindo a construir, como também abalam – e já abalaram – os resultados da nossa balança comercial. Uma situação que compromete os objectivos e compromissos já tomados com clientes e fornecedores.”

… e …

“Importa aqui esclarecer, de uma vez por todas, a actividade de negócios da GetEasy Ltd. e da TachoEasy Ibérica, Lda: uma simples ação comercial onde a empresa ou grupo empresarial vende produtos de geo-localizacão a clientes, privados e empresariais, paga comissões a pessoas que optam por uma via comercial a favor do Grupo através da angariação de novos clientes, e investe em áreas de retorno comercial lucrativo, como por exemplo eficiência energética, através de parcerias de renome e contratos com grandes clientes. Não mais do que isso.

Desta forma, reiteramos o cumprimento rigoroso dos contratos que assinamos com todos os nossos clientes e fornecedores, que, como em qualquer relação comercial normal, têm força legal para serem disputados, se houver essa necessidade.”