Dono da TelexFREE é preso e Carlos Wanzeler fugiu

Publicado a 11 Maio 2014

Descubra toda a verdade que envolve os donos da TelexFREE (James Merrill e Carlos Wanzeler). A bolha TelexFREE já rebentou e agora as autoridades dos EUA estão a investigar!

Apesar de não haverem dúvidas que esta empresa é um esquema em pirâmide e que existiam vários segredos TelexFREE que ninguém contava acerca da empresa e dos seus fundadores, agora não existem mais dúvidas. Durante estas semanas, entre o bloqueio e pedido de Falência da TelexFREE e o pedido de prisão dos fundadores (James Merrill e Carlos Wanzeler), foram várias as mentiras que vimos a ser partilhadas, como: “a empresa ganhou na justiça dos EUA”, “não provaram que é pirâmide”, entre outras mentiras.

Agora não existem mais dúvidas! No dia 10 de março de 2014, foi ordenada a prisão de James Merrill e Carlos Wanzeler, os dois fundadores da TelexFREE, que andaram este tempo a partilhar o sonho por todo o mundo e sabiam que era tudo uma GRANDE mentira.

O co-fundador da TelexFREE, James Merrill, foi preso por “conspiracy to commit wire fraud charges (em português, conspiração por fraude eletrónica) e o seu parceiro em crime, Carlos Wanzeler, é agora um fugitivo da justiça dos EUA e está escondido em parte incerta.

Carlos Wanzeler também está a ser acusado pelos mesmos crimes que o seu parceiro nesta pirâmide financeira, no entanto não se sabe onde está. Apesar de não se saber a sua localização, é possível que tenha viajado para o Brasil antes de terem sido emitidos os mandados de prisão, pois o mesmo possui dupla nacionalidade (Brasil e EUA).

Durante este tempo todo, a TelexFREE e a sua equipa de gestão sempre insistiu que está pronta para ajudar com qualquer investigação e em assuntos relacionados, mas aparentemente isso não acontece com a captura de Wanzeler. Para aquelas pessoas que não estão familiarizadas com o crime de “wire fraud”:

é qualquer esquema fraudulento que tem como intenção, privar uma pessoa da propriedade ou de serviços honestos via correio ou comunicação eletrónica. É um crime federal nos EUA desde 1872.

Com a TelexFREE a ser um Esquema Ponzi de mil milhões de dólares que devia mais de 5 mil milhões de dólares de dinheiro de monopólio aos seus investidores, é natural que os seus donos estejam a ser condenados por terem montado um “esquema fraudulento”.

O Agente Especial da Homeland Securities, John Soares, no documento sobre o esquema começa por explicar o modelo de negócios fraudulento da TelexFREE e conclui que:

 

Os lucros (da TelexFREE) advinham de uma pequena fração do serviço de VOIP – cerca de 1% dos milhões de dólares nos últimos dois anos.

A maior parte dos lucros vieram de novas pessoas a entrar no esquema. De facto, a TelexFREE só era capaz de pagar o retorno prometido aos seus membros ao conseguir dinheiro de novos membros recrutados.

O mesmo documento (affidavit) menciona que a fraude TelexFREE já estava a ficar sem dinheiro, por isso, entrou com um Pedido de Recuperação Judicial para tentar escapar às acusações de Esquema Ponzi e à tentativa de Joe Craft desaparecer com o dinheiro da TelexFREE. Eles também acederam à investigação dos reguladores do Brasil, e dizem que as autoridades do Brasil têm 350 milhões de dólares bloqueados pela justiça.

James Merril foi preso e Carlos Wanzeler está em parte incerta

James Merril foi preso e Carlos Wanzeler está em parte incerta

A acompanhar a denúncia criminal do Escritório de Advogados dos EUA, existe um comunicado de imprensa do Departamento de Justiça, que resume a matéria penal que os responsáveis da TelexFREE estão a enfrentar:

James M. Merrill and Carlos N. Wanzeler, principals of TelexFree, Incorporated and related entities, were charged today in a federal criminal complaint, charging them with conspiracy to commit wire fraud. Merrill, 53, of Ashland, Mass. and Wanzeler, 45, of Northborough, Mass., were charged in a one count criminal complaint filed in U.S. District Court in Worcester, Mass. If convicted, each face up to 20 years in prison. Merrill was arrested today by federal authorities and made an initial appearance in U.S. District Court in Worcester. A federal arrest warrant was issued for Wanzeler who is a fugitive. United States Attorney Carmen Ortiz said, “The scope of this alleged fraud is breathtaking. As alleged, these defendants devised a scheme which reaped hundreds of millions of dollars from hard working people around the globe.” “I am very proud of the tireless efforts of my special agents. Investigating the flow of illicit money across U.S. borders and the criminal enterprises behind that money is one of our top priorities,” said Bruce Foucart, Special Agent in Charge of Homeland Security Investigations. “While pyramid schemes are nothing new, the potential scope of this case will hopefully serve as an educational lesson for all. The main point is clear; if it sounds too good to be true, it probably is.” TelexFree reported sales of $1.016 billion, while known sales of the TelexFree VOIP product represented less than 0.1% percent of TelexFree’s total revenues. United States Attorney Ortiz, SAC Foucart and Vincent B. Lisi, Special Agent in Charge of the Federal Bureau of Investigation, Boston Field Division, made the announcement today. The case is being prosecuted by Assistant U.S. Attorneys Cory Flashner and Andrew Lelling of Ortiz’s Worcester Branch Office and Economic Crimes Unit, respectively.

O Departamento de Justiça dos EUA, terminou o comunicado de imprensa a informar as vítimas do esquema TelexFREE, para enviar a sua informação de contacto para o seguinte endereço de email:

[email protected]

A esta altura, que está a correr tudo como esperávamos, na página do facebook oficial da TelexFREE não existe sequer uma informação ou plantão sobre o que se está a passar com a empresa nos EUA e no Brasil. Realmente, agora vê-se quem andou este tempo todo a mentir e a criar falsas expetativas.